quarta-feira, 7 de maio de 2014

História Mal Contada - May Shuravel


Quis fazer a quarta história
com rainhas bem malvadas,
princesinhas delicadas
e os nobres mais diversos.
Quis também fazê-la em versos,
bem rimada e na medida
pra ficar mais divertida
de contar pra vocês.

No início, até foi fácil:
inventei que um certo conde
escondeu, sei lá onde,
o chapéu da princesinha,
a coroa da rainha
e a peruca da duquesa,
pra depois, por malvadeza,
pôr a culpa no marquês.

(...)
vasculhei quarenta quartos
cem caixotes, mil gavetas,
cento e trinta e três saletas
e um porão empoeirado.
Tudo em vão! Desanimado,
sem poder fingir mais nada,
eu gritei: “Que palhaçada
que o maldito conde fez!”

Eu já ia desistindo,
quando tive uma surpresa:
descobri, perto da mesa,
um baú misterioso,
que eu, muito curioso,
logo vi estar trancado,
mas um pontapé bem dado
fez a coisa abrir de vez.

Achei lá uma coroa,
um chapéu, uma peruca
e – que coisa mais maluca –
um gatinho siamês,
um cachorro pequinês,
uma taça de xerez,
um boné de lã xadrez
e o coitado do marquês!

O chapéu, dei pra princesa,
A peruca, pra duquesa,
A coroa, pra rainha,
Um ossinho pro cachorro,
Uma anchova pro gatinho
E um golinho no xerez;
Pus o boné na cabeça...
E dei adeus pro marquês.

May Shuravel

#casadeeuterpe   #mayshuravel   #historiamalcontada