segunda-feira, 10 de março de 2014

Dica de Leitura - O Retorno de Merlim - Deepak Chopra



Deepak Chopra recria o Reino de Camelot e resgata seus fantásticos personagens para a vida contemporânea, poluída e cinzenta, de Gramercy, cidade inglesa imaginária. O rei Artur e os cavaleiros mágicos da Távola Redonda transportam-se da Idade Média e desembarcam num thriller policial do século XX.
Reencarnado num policial plebeu, Artur Callum, o rei agora é parceiro da detetive Katy Kilbride, que, tudo indica, é Guinevere, sua paixão imemorial. Juntos, eles enfrentam uma missão aparentemente banal: reconhecer o corpo de um velho na estrada, morto provavelmente por atropelamento. Um mendigo, um vagabundo qualquer, não fosse a sua fisionomia idêntica à do mago Merlim que, claro, ambos conhecem muito bem.
Logo a vida linear e racional dos habitantes de Gramercy começa a ser sacudida por ondas sobrenaturais. Está novamente instaurado o Reino de Camelot e a luta do rei Artur contra os espíritos do Mal liderados por seu filho bastardo Mordred.
É uma batalha épica em pleno século XX, em alta velocidade, entre personagens atuais que se descobrem, de repente, sem qualquer magia. Seres de existência rebaixada, sem o exercício de sua transcendência natural, objetos passivos de um destino do qual poderiam ser poderosos senhores. E esta é a questão crucial proposta por Deepak Chopra: o resgate da divindade existente em cada ser humano, reduzida pelas atribulações modernas. Há uma espada de Excalibur ao alcance de cada indivíduo. Deixemos que os encantamentos de Merlim possam ocupar nosso vazio existencial.
O retorno de Merlim é uma prova de que Deepak Chopra acredita nas idéias que professa. Desde criança o médico indiano queria ser escritor, apesar do pai, um famoso cardiologista, encaminhá-lo para a medicina. Com o tempo, a própria literatura de ficção, com personagens médicos heróicos, o aliviou deste conflito, fazendo-o decidir pela carreira do pai. Através das práticas alternativas de saúde e da meditação, que divulgou em 14 livros vendidos no mundo inteiro, Chopra descobriu a autonomia natural do indivíduo e o exercício da liberdade. Agora, pega sua própria Excalibur e experimenta ser o que sempre quis: um consagrado escritor de ficção. Uma experiência tão bem-sucedida que gerou não só um sucesso monumental, como uma seqüência, no livro-guiaO caminho do mago.

#casadeeuterpe